Sai o Cine Palladium e entra o SESC Palladium



Belo Horizonte guarda em sua história lembranças de lugares e fatos marcantes, fora bares, antigas casas e personalidades, principalmente das décadas de 1960 e 1970. Entretanto, nada foi tão importante quanto às manifestações artísticas e culturais, como o teatro, a literatura e o cinema. Na Capital mineira, as salas de cinema mais famosas eram o Brasil, Royal, Candelária e Metrópole. Porém, nenhum deles foi tão frequentado pela juventude quanto o extinto Cine Palladium, que ficava na esquina das ruas Rio de Janeiro e Augusto de Lima. A antiga sala de exibição foi aberta para o público em 1963. Suas exibições foram interrompidas por um ano após um incêndio em 1972. Em 1973, ele voltou a funcionar, sendo muito utilizado pelos belo-horizontinos até fevereiro de 1999, quando teve sua sede vendida ao Sesc. Visando preservar a história e o valor inestimável do Cine Palladium, ele está sendo transformado e preparado para se tornar um importante centro cultural, que receberá o nome de Sesc Palladium Domus Artium.

Para a reforma total da sede foram investidos pelo Sesc cerca de R$ 90 milhões. O local, com oito andares, será dividido em áreas para teatro, cinema, música, dança, artes plásticas e artesanato. Além disto, trará boas lembranças aos antigos frequentadores do Cine Palladium, já que o seu espaço foi preservado e se tornará o segundo maior teatro de Minas Gerais, com 1.350 lugares. Fernando Penido, artista, diretor de teatro e gerente do Palladium Domus Artium, em entrevista ao Jornal Edição do Brasil, lembra da importância do antigo cinema e explica por que ele foi escolhido para se tornar um espaço de arte. “O Cine Palladium foi considerado por muitos como um dos melhores cinemas de Minas Gerais. Era muito bem frequentado e tinha uma programação que agradava o público. Funcionou até 1999. O último filme exibido foi ‘De olhos bem fechados’, com Tom Cruise”, diz. Sobre a concretização do Sesc Palladium Domus Artium, Fernando salienta que o projeto já era almejado há tempos. Ainda na época do fechamento do antigo cinema foi feita a elaboração deste novo plano.

“O Sesc já atua em ações nas áreas de educação, saúde, lazer e cultura. Faltava construir um teatro. Vínhamos estudando imóveis e o que melhor atendeu foi o Cine Palladium. Para a elaboração do projeto, foram quatro anos, de 2000 até 2004, sempre buscando a aprovação dos setores de edificação, arquitetura, som, luz etc. Então, de 2004 a 2011, foram realizadas as obras, que agora
estão quase no fim”. Com relação ao saudosismo que o local poderá proporcionar, Fernando garante que isso, com certeza, irá acontecer. “As pessoas que entrarem no local vão se lembrar do cinema, mas houve alterações, claro. O Sesc investiu na arquitetura, na modernidade. Temos três tipos de cadeiras, inclusive para obesos, além do espaço para cadeirantes”, salienta. “Sentirei que estou voltando no tempo. Já assisti lá “Tubarão” e “Todos os Homens do Presidente”. Não existiu um cinema mais gostoso do que o Palladium durante a década de 1970. O que me chamou a atenção no novo centro de artes não foi só as lembranças que poderei ter ao entrar nele, mas a conservação do nome. Isso em minha opinião foi o mais bacana, pois mantém a magia do local”, afirma Maria de Fátima, de 52 anos, frequentadora assídua do extinto cinema Sobre o nome, o gerente diz que foi mantido devido à representatividade do local. “É um nome forte, pois o cinema foi muito badalado. O Sesc nem pensou em mudar, pois Palladium tem um significado de templo, ou seja, o nome do centro de cultura remete à Casa das Artes”.
Estrutura
O Palladium terá um cinema com 80 lugares, teatro de bolso também com 80 lugares, biblioteca, café, galeria de arte, salas para cursos de música, dança, teatro, eventos de negócios, feiras e congressos, além de estacionamento para 130 veículos. Terá entradas pela Avenida Augusto de Lima e Rua Rio de Janeiro, no Centro de BH. O local deve abrir suas portas para a população belo-horizontina no dia 28 de março. “Pode até ter um adiamento devido à liberação de alvarás da prefeitura e do Corpo de Bombeiros, mas até abril, com certeza, já estaremos funcionando”, finaliza.
Fonte: Jornal edição do Brasil – Felipe José de Jesus

Anúncios

One thought on “Sai o Cine Palladium e entra o SESC Palladium

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s