Água do chuveiro e da pia do banheiro são reaproveitadas em condomínio


A mesma água que o morador toma banho é tratada e reutilizada para lavar o seu carro, aguoar o paisagismo e fazer a limpeza da área comum. Um condomínio residencial de Aparecida de Goiânia conta com a primeira mini-estação de Goiás para reuso de água dos chuveiros dos apartamentos

Já estamos no fim de abril e as chuvas estão indo embora. Daqui um pouco, infelizmente, vai faltar água para muitos goianienses. Talvez assim as pessoas realmente comecem a acreditar mesmo que a água é um bem em escassez, mesmo no Brasil, um dos países com maior reserva de água doce no mundo.
Paralelamente a este cenário de falta de consciência e mudança de hábitos, já existem profissionais e empresas que já estão desenvolvendo tecnologias driblar problemas de falta de água. Um exemplo é a Loft Construtora, incorporadora que chega aos 14 anos neste ano e tem como foco a construção de empreendimentos inteligentes. A empresa adotou como meta o desenvolvimento de produtos imobiliários que proporcionem conforto, comodidade, economia e menor impacto ambiental.
Os padrões inovadores já são visíveis no Residencial Ecovillaggio, com 288 unidades de duas e três suítes, que teve sua primeira torre entregue no começo deste ano, em Aparecida de Goiânia. O empreendimento é o primeiro no Centro-Oeste a reunir uma grande variedade de benefícios ambientais e já foi reconhecido pelo Prêmio Planeta Casa (Editoria Abril) e pela Menção Honrosa Falcão Bauer.

Este condomínio possui a primeira mini-estação para fazer o tratamento e reuso das águas utilizadas nos chuveiros e nas pias dos banheiros de Goiás – as chamadas “águas cinzas”. Além disto, ele também conta com sistema de aproveitamento das águas das chuvas.
As “águas cinzas” serão utilizadas na limpeza das áreas comuns, na manutenção do paisagismo e para lavar os carros – o condomínio terá um lavajato privativo, para uso dos moradores. O diretor da construtora que fez a implantação, Gustavo Veras, considera que o sistema de reaproveitamento de “águas cinzas” é mais interessante por suprir a demanda de água durante todo o ano.
“Como o uso de água no chuveiro e na pia é contínuo, o reservatório para o reuso estará sempre cheio. Já o reaproveitamento de águas de chuvas também é interessante, entretanto corre-se o risco de os níveis do reservatório baixarem em tempo de seca”, compara o engenheiro Gustavo Veras, da Loft Construtora. O investimento visa gerar economia para o condomínio e preservação ambiental.
A instalação da mini-estação foi executada pela empresa Acqua Brasilis, que trabalha com essa tecnologia. O engenheiro Paulino de Almeida Neto, da Acqua Brasilis, veio de São Paulo para fazer a implantação e explica que a instalação de sistemas de reaproveitamento de água está em amplo crescimento. Segundo ele, a Acqua Brasilis, responsável por criar soluções nessa área, aumentou o atendimento em quatro vezes se comparado à 2008. “Esse é um projeto alemão e permite que a mini-estação seja instalada em condomínos já prontos, depedendo, é claro, da tubulação que recebe a água cinza”, explicou.
Simplificadamente, o processo funciona da seguinte forma: as águas cinzas chegam à mini-estação de tratamento onde são previamente tratadas. De lá, vão para um reservatório de 15 mil litros. Este reservatório recebe também as águas pluviais (da chuva. Do reservatório, a água segue para uma central de filtragem e cloração. Após esta etapa, fica propícia para o uso na manutenção dos jardins, limpeza das áreas comuns e uso no lavajato do Residencial Ecovillaggio. De acordo com o engenheiro Paulino, essas águas serão totalmente reaproveitadas no condomínio.
Além da mini-estação, o Ecovillaggio terá telha reciclada, de alumínio e plástico para o cobertura, telhado verde (1,5 m de cobertura verde natural e que vai participar do reaproveitamento de água), energia solar para iluminar a área comum do condomínio e aquecer as piscinas, entre outras iniciativas. Pesquisa com os compradores revelou que 70% consideraram que as tecnologias sustentáveis foram fator decisivo para a compra.
Sobre a Loft Construtora
Sob o comando do engenheiro civil Gustavo Veras, do arquiteto Bruno Veras e da administradora de empresas Rachel Veras, a Loft Construtora investiu na pesquisa e no uso das tecnologias sustentáveis na construção civil. Eles perceberam que era urgente a produção de projetos que agredissem menos ao meio ambiente com equilíbrio econômico, o que garantiria o acesso da população aos projetos diferenciados. “Passamos a pensar na sustentabilidade em cada detalhe de nossos projetos”, diz o engenheiro.
A empresa investiu pesado em pesquisas, observando a tendência da construção civil no resto do Brasil com alta eficiência e menor impacto ambiental. Analisaram um grande leque de tecnologias sustentáveis, os custos e os benefícios a curto, médio e longo prazo. “Conseguimos chegar a uma resutaldo final que não alterou significativamente o preço do imóvel e que oferece o que é mais moderno nesta área”, revela o outro diretor, Gustavo Veras.
Em 2011, a Loft Engenharia entrega as segunda e terceira torres do Residencial Ecovillaggio e irá lançar outro empreendimento com o mesmo conceito de sustentabilidade, o Residencial Ecoliving, no Setor Bueno. O empreendimento de alto padrão reforça o compromisso da empresa com o desenvolvimento de projetos inteligentes, visando associar o conforto e o requinte à preservação ambiental. “Este é o conceito do novo luxo. O consumidor de alto padrão quer sofisticação, não abre do conforto, mas, ao mesmo tempo, respeita o meio ambiente e quer fazer sua parte na construção de um mundo sustentável para esta e as próximas gerações”, observa o engenheiro Gustavo Veras.
Este artigo nos foi enviado por:

COMUNICAÇÃO SEM FRONTEIRAS
Raquel Pinho e equipe
Contatos: (62) 3522 3163/ 8138 9898/ 8577 1100

Anúncios

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s