Viagem à futura casa


Tecnologia 3D permite que consumidor veja o imóvel em detalhes antes mesmo de o projeto sair da planta. Entre as vantagens, a possibilidade de personalização dos ambientes

"Com o uso do recurso 3D na arquitetura, podemos modelar qualquer ambiente interno e externo, chegando bem próximo do real" - Fernanda Curi, arquiteta
"Com o uso do recurso 3D na arquitetura, podemos modelar qualquer ambiente interno e externo, chegando bem próximo do real" - Fernanda Curi, arquiteta

Que a tecnologia tem facilitado, e muito, a vida das pessoas, todo mundo já sabe. No mercado da arquitetura e construção isso não é diferente. Não é de hoje que os profissionais lançam mão dos mais avançados recursos para proporcionar mais conforto, praticidade e economia de tempo e dinheiro. Para aliar tudo isso, já é possível utilizar a tecnologia 3D e a interatividade, que possibilitam ao consumidor fazer uma viagem ao futuro.

Mas o que isso significa na prática? Que é possível fazer uma visita virtual aos apartamentos e áreas comuns dos condomínios antes mesmo de eles estarem prontos. Assim, o futuro morador pode ver hoje o que estará concluído somente daqui a alguns anos. Com isso, pode planejar melhor como ocupará o imóvel.

A arquiteta Fernanda Curi confirma as vantagens de poder contar com a tecnologia para o desenvolvimento dos projetos. “Com o uso do recurso 3D na arquitetura podemos modelar qualquer ambiente interno e externo, chegando bem próximo do real, pois é possível colocar texturas, acabamentos, móveis, adornos, paisagismo e até pessoas”, conta.

Ela fala que, para o arquiteto, a ferramenta é um ótimo recurso, não só para visualizar o imóvel, mas para fazer estudos de cores, materiais e texturas. “Para o cliente, principalmente por não ter a mesma visão técnica de um profissional, é a maneira mais clara de visualização do projeto com todos os detalhes”, acredita Fernanda.

Se você gostou da ideia, a boa notícia é que projetos em Belo Horizonte disponibilizarão, em breve, este recurso. A inovação, que vem da Europa, será a tecnologia utilizada, por exemplo, pela Patrimar Engenharia. A empresa vai apresentá-la em dois lançamentos no Bairro Belvedere, na Região Sul.

Os interessados em adquirir um apartamento poderão visitar o imóvel antes mesmo de o projeto sair da planta. Diretor da Patrimar, Marcelo Martins confirma que o recurso permite uma visualização mais precisa do espaço. “Aproximando a imagem virtual da forma como vemos a realidade”, reforça.

Leia a continuação desta matéria:
Democratização da tecnologia
Ferramenta esclarece e seduz a clientela

NOVO PARADIGMA

O uso da tecnologia 3D significa alterações na arquitetura, que passa a utilizar recursos da comunicação para tornar-se mais acessível ao público. Para possibilitar a melhor visualização do projeto pelos clientes, a Patrimar montará uma estrutura a ser utilizada por eles. “Construiremos uma sala de cinema para a projeção do filme. Essa imersão, com imagens hiper-realistas e som, cria um efeito muito impactante no espectador”, conta Marcelo.

Mas o uso de recursos tecnológicos não para por aí. Quem não quiser utilizar o espaço de projeção poderá levar para casa um DVD ou um pendrive e, com a ajuda de aplicações interativas, terá a oportunidade de mudar, se quiser, a decoração ou o projeto para que tudo fique a seu gosto. “Também daremos a possibilidade de o cliente se inspirar para fazer o projeto do jeito que ele sempre sonhou”, acrescenta o diretor da Patrimar.

Diretor da Patrimar, Marcelo Martins confirma que o recurso permite uma visualização mais precisa do espaço
Esta nova forma de trabalho já é vista por profissionais da arquitetura como uma tendência, que se caracteriza também pela maior inter-relação entre profissionais de outras áreas. “Principalmente a área de marketing, pois o investidor consegue mostrar exatamente o que ele vai vender, focando nos desejos de consumo dos clientes”, analisa a arquiteta.

Abrangente, a tecnologia não se restringe a um tipo de aplicação na construção civil, como fala a arquiteta. “A ferramenta 3D está disponível para modelar qualquer tipo de arquitetura, como casas, prédios, e ambientes internos como salas, quartos, cozinhas, banheiros e até mesmo detalhes de móveis e paisagismo”, enumera.

Marcelo também acredita que o recurso veio para ficar, apesar de ainda ser um pouco restrito do ponto de vista financeiro. “É uma tendência, em razão dos benefícios gerados para todos os envolvidos, embora ainda esteja bastante cara, sendo indicada apenas para empreendimentos de maior porte”, pondera.
Fonte:Jornal Estado de MInas

Anúncios

One thought on “Viagem à futura casa

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s