O mercado imobiliário e a internet, ainda existe muito caminho a percorrer…


Se as vendas de imóveis estão aquecidas por conta do mercado, os sites de imóveis também estão em crescimento. As buscas por imóveis na internet crescem a cada dia e os sites que oferecem a melhor qualidade e informação vão se destacar.
A tendência para o mercado de imóveis via internet é só crescimento. Tanto é assim, que empresas com foco estratégico estão migrando para a internet de forma irreversível. Pequenas imobiliárias podem concorrer com as grandes de igual para igual, independentemente do grau de investimento dos grandes.

Isto implica que o que vai decidir a briga é a percepção do cliente em relação ao que busca e o que é oferecido, a informação relevante para concluir a compra. Se empresas de porte investem em tecnologia, apostando que isto é o que vai diferenciá-las num mercado altamente competitivo e crescente, o que vai realmente diferenciar o sucesso ou não, é a estratégia de penetração na internet, tais como: posicionamento nos sistemas de busca orgânica não só para o site em si, mas para os anúncios dos imóveis; o grau de relacionamento nas redes sociais; o trabalho de branding digital e outros fatores que envolvem a construção de uma marca de sucesso na mídia digital.
O mercado imobiliário na internet é vasto e com um grau de crescimento ainda pouco explorado pelas empresas do ramo. Erros dramáticos de estratégia é o que mais se detecta na maioria quase que absoluta dos sites, como por exemplo: fazer links patrocinados de suas imobiliárias e não dos imóveis à venda. Este é só um dentre tantos outros erros.
No entanto isso é compreensível, pois o anunciante de imóveis, ainda sem muita experiência no mundo digital, tem como base os anúncios em jornais classificados, acreditando que a internet possui a mesma linha semântica. Vão descobrir o erro depois que gastarem alguns bons reais.
A tendência é de que o mercado passe a ser exclusivamente digital, como já acontece até com os jornais que estão migrando exclusivamente para a internet. A empresa do ramo de imóveis que não perceber essa tendência, pagará caro pelo engano.
Então a estratégia utilizada passa por duas vertentes, a saber: links patrocinados e site institucional. A estratégia de links patrocinados serve perfeitamente para que o anunciante coloque seus imóveis em destaque e auxilia o potencial comprador a encontrar o imóvel que procura. Já o site institucional trabalha o branding da empresa, oferecendo não mais somente um anúncio, mas um conjunto de serviços de consultoria de imóveis, agregando percepção de valor ao comprador. Trabalhar esses dois fatores em conjunto é o que vai diferenciar as empresas que estão investindo em internet.
Sites puramente de anúncios de imobiliárias, links para dezenas, milhares de empresas de imóveis, vão se tornar obsoletos a partir da expectativa do comprador de encontrar rapidamente o que procura. Esses sites, na verdade, não oferecem uma comunicação otimizada para o cliente, são apenas classificados como são os jornais, sendo que a internet possui muito mais recursos que um simples panfleto de imobiliária.
O tangenciamento da informação relevante é o que mais se destaca na internet, por enquanto. No entanto, a tendência é que essa característica comece a mudar com a percepção de que o comprador de imóveis passe a ser cada vez mais especializado em sua busca. Ao se entender essa métrica, passar-se-á a construir um projeto estratégico de penetração, usando não só a as possibilidades da tecnologia, como também as informações mercadológicas das características pessoais dos internautas. Esse será um grande passo rumo ao sucesso no mundo da internet para as empresas imobiliárias.
As compras de imóveis pela internet são cada vez mais frequentes. Tanto que o site Google constatou em um levantamento realizado com 605 compradores de imóveis residenciais do País, que 84% realizaram o sonho da casa própria pelo varejo online nos últimos seis meses e 16% estão procurando uma casa nos sites com intenção de comprar no momento.
De acordo com a pesquisa, dos 84% respondentes que adquiriram um imóvel pela internet, 51% compraram um imóvel novo e os demais (49%) uma casa usada. Os imóveis novos foram arrematados por 56% dos homens, relativamente mais jovem e com renda mensal entre R$ 5 mil e R$ 10 mil. Já a compra dos usados apresentou uma pequena predominância feminina (51%), público relativamente mais velho e um pouco menos afluente.
Hoje a web é a principal fonte de informação para pesquisa e compra de imóveis residências (88%), enquanto os anúncios em jornais passaram a ocupar a segunda posição com 67%, imobiliárias e corretores correspondem a 54%, folhetos e panfletos representam 49% das pesquisas e estantes de vendas no local da construção 38%.
Três tipos de sites são os mais utilizados por compradores de imóveis: sites de imobiliárias são usados por 57% dos respondentes, 42% preferem os sites especializados em informações imobiliárias e 41% optam pelo endereço eletrônico das construtoras.
Está aberta a possibilidade da exploração de todo esse potencial e os que tiverem a melhor estratégia são os que irão prevalecer e serão os líderes da categoria. Os que optarem por um modelo heterodoxo, no estilo jornal de classificados, talvez não sobrevivam nesse mercado. Não será o dinheiro dos grandes que fará a diferença, mas sim a inteligência do marketing.
Fonte: http://www.publicidadedigital.com/

Anúncios

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s