Flora e fauna recebem proteção durante as obras do Vetor Norte


Biólogos especializados trabalham na operação
Biólogos especializados trabalham na operação

O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER/MG) iniciou os trabalhos de preservação da fauna e da flora nas áreas que serão suprimidas em função das obras de duplicação da Rodovia LMG- 800 e restauração e aumento da capacidade da rodovia MG-424, segmentos que dão acesso ao aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins.

Os animais resgatados são identificados, avaliados pelo veterinário para ver a necessidade de algum tratamento e se estiverem em bom estado são soltos em áreas de mata adjacentes ao local do empreendimento. Os animais que vierem a óbito são destinados para coleções científicas de instituições de pesquisa, como o Museu de Zoologia da PUC e a UFMG.  Já as plantas, são encaminhadas à Fundação Zoobotânica e unidades de conservação.

De acordo com o gerente de Meio Ambiente do DER/MG, Murilo Fonte Boa, as ações ambientais nas obras ocorrem em função, sobretudo, da localização da rodovia, que se encontra na área próxima da área de proteção da Lapa Vermelha e da região Carstica de Lagoa Santa. O empreendimento foi planejado pelo DER/MG de maneira a trazer o menor prejuízo ambiental possível. “A importância do resgate é amenizar o impacto nas populações locais e contribuir para o maior conhecimento da biodiversidade local” avalia.

A coleta das plantas pode ser manual ou com uso de máquinas. Palmeiras e espécies arbustivas são retiradas com uso de uma retroescavadeira ou manualmente com auxílio de pá, procurando sempre retirar a planta com um bom torrão para preservar as raízes e facilitar a pega. A equipe responsável pela coleta de plantas e animais tem de seguir critérios básicos que minimizam os impactos, com ações específicas que contribuem para o desmatamento racional.

Fauna e flora

Entres as espécies de plantas coletadas na local estão palmeiras adultas da espécie Acumã (Syagrus flexuos ) bromelia (Aechmea bromeliifolia);  orquideas (Oceoclades maculata) ; bromélias Ananas (ananassoides); orquídea (Sauroglossum sp) e orquídeas (Catasetum lanciferum), entre outras plantas. Entre as espécies de animais já foram resgatados tapetis (coelho nativo), gambás, ouriços-cacheiros, micos-estrela, cuícas, veado, aves, anfíbios, répteis, serpentes, lagartos

O trabalho de identificação e monitoramento das espécies reúne equipe de biólogos especializados em botânica, biólogos, ornitólogo, herpetólogo, ornitofauna, mastofauna, mastozoólogo, veterinários e auxiliares, capacitados para manejar animais silvestres com experiência comprovada e atestada pelo Ibama.

Área arqueológica

O projeto rodoviário passa por uma área arqueológica de extrema importância, onde há sítios de renome internacional como o conjunto de abrigos do maciço calcário da Lapa Vermelha, Lapa Vermelha Soleil, Lapa da Limeira, Lapa de Confins e Lapa do Galinheiro.

Os objetivos principais do estudo arqueológico feito na fase de licenciamento do projeto foram identificar o patrimônio arqueológico pré-histórico e histórico existente na área diretamente afetada e de entorno do projeto de duplicação da rodovia LMG-800 e avaliar possíveis impactos que a obra de duplicação da rodovia poderia acarretar sobre ele.

As áreas estudadas não apresentaram nenhum vestígio arqueológico, muitas delas não tinham quase ou nenhuma possibilidade de que isso ocorresse devido à declividade e à distancia da água. No entanto por se tratar de uma região riquíssima em sítios arqueológicos tanto abrigados quanto a céu abertos está sendo feito o acompanhamento arqueológico durante obra.

Obras

Os serviços de revitalização, aumento de capacidade, duplicação e melhoramentos de cerca de 29 quilômetros de rodovias, construção de viadutos, trincheiras e passarelas nas rodovias MG-424 e LMG-800 tem o objetivo de ampliar a capacidade das vias e melhorar o trânsito para o Aeroporto Internacional Tancredo Neves e no entorno da sua área de influência. Os investimentos previstos são de R$ 373 milhões de reais.

As obras vão beneficiar diretamente 2,9 milhões de pessoas de nove municípios e deverão ser concluídas antes dos jogos da Copa do Mundo em 2014, facilitando o aumento do fluxo de pessoas que o evento acarretará. As obras representam um forte impulso para transformar a região em complexo logístico para Minas. Os trabalhadores das obras são orientados, através do Programa de Educação Ambiental do DER/MG, “Transitando no Saber Cuidar” para os cuidados com a supressão de vegetação e a fauna local. Agência Minas

Anúncios

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s