Como será sua casa em 2020


Você ainda se lembra do barulho que o modem do seu computador fazia para se conectar à internet? Aqueles ruídos irritantes desapareceram e de uma hora para e agora computadores, telefones celulares, TVs, tablets e outros dispositivos permanecem conectados 24 horas por dia.

casa3

Já existem mais aparelhos conectados que pessoas. São cerca de dois dispositivos por indivíduo no mundo. E o número de equipamentos conectados em nossas casas não para de crescer. Um tema muito discutido em meio a uma infinidade de gadgets na CES (Consumer Electronics Show), neste ano, em Las Vegas, foi “A Casa Conectada”. Antes visto apenas em filmes de ficção com apelo futurista, esse conceito está se tornando realidade graças ao avanço da internet em nossos lares.

Mas o que realmente vamos encontrar em nossas casas na próxima década?

Limpeza da casa

Os robôs aspiradores de pó já estão ultrapassados. Os novos modelos, além de eliminarem a sujeira da casa, também se conectarão à internet, serão controlados por nossos smartphones e transmitirão vídeos HD ao vivo. As máquinas de lavar roupa, por sua vez, vão mostrar anúncios direcionados a determinados públicos-alvo e oferecerão cupons de ofertas à medida que o sabão estiver acabando.

Temperatura da casa

O ar condicionado e o aquecedor de casa vão operar com o máximo eficiência energética, levando em consideração nossos hábitos para proporcionar todo conforto possível. Se você tiver que sair mais cedo ou tiver que fazer uma viagem de trabalho de última hora, já há um aplicativo para ajudar a controlar a temperatura seja lá onde você estiver.

A entrada da casa

Nossos dispositivos com acesso à internet também poderão abrir e fechar portas. Na verdade, você poderá ser avisado quando alguém bater a porta e até mesmo abri-la sem precisar se levantar da poltrona. É o fim dos convidados-supresa!

Entre no clima

Imagine controlar a iluminação logo que entrar em casa. As pontas dos seus dedos vão ficar preguiçosas porque você nem precisará apertar o botão do interruptor quando chegar com uma pessoa especial e quiser deixar a luz mais baixa para garantir um clima mais romântico.

E a comida?

As geladeiras não servirão apenas para conservar o suco de laranja e os vegetais na temperatura ideal. Para simplificar nossas vidas, a conectividade está remodelado os refrigeradores como conhecemos. Já imaginou gerenciar a lista do supermercado pelo Evernote enquanto outro aplicativo sugere receitas em uma tela sensível a toque na porta da geladeira tendo como papel de parede o desenho pós-moderno do seu filho?

A casa super inteligente

Sua casa poderá ajudar a organizar sua vida. Como uma central de controle, verificará sua agenda, se está esperando – ou não – uma visita, o que você está vestindo, quando precisará lavar a roupa e se há comida suficiente na geladeira para o jantar.

Esse nível mais avançado de personalização deverá ser um dos principais temas discutidos nos próximos cinco anos. Daqui uma década, vamos presenciar a adoção em massa desse sistema à medida que as pessoas começarem a trocar seus eletrodomésticos por modelos mais novos. No ano passado, vimos as TVs que reconheciam quem estava no sala e a partir de agora a automação residencial começa a se tornar uma realidade.

Casa conectada, casal feliz

Na minha casa, eu prefiro deixar as luzes ligadas e a temperatura em 21o C. Porém, minha esposa gosta de deixar as luzes com mais uma intensidade mais baixa e a temperatura mais alta. Com a casa conectada do futuro, podemos resolver essas diferenças, exceto quando ambos estão sob o mesmo teto. Sem dúvida, as preferências dela vão se sobrepor às minhas. É interessante ver como a tecnologia incorpora rapidamente aquilo que precisei de uma década de casamento para aprender.

A tecnologia nos permite poupar tempo e energia de maneira eficiente. Com esses dispositivos e eletrodomésticos conectados (e interconectados), haverá muitas oportunidades de os publicitários se aproximarem dos consumidores para entregarem mensagens mais eficientes.

Em meio a uma infinidade de nomes e siglas, eu me pergunto como essa oportunidade de marketing se chamaria? Digital-in-the-home (DITH)? Independente do nome que receber, os dispositivos presentes na casa conectada vão nos trazer mais conforto e comodidade.

E para você, como será a casa do futuro?

Por: Ryan Manchee

Anúncios

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s