Imóveis são adaptados para público da terceira idade


foto_terceira-idade

O aumento da expectativa de vida é um aspecto que tem alavancado mudanças no setor imobiliário. Prova disso é que, para atrair essa crescente parcela de idosos, construtoras e especialistas têm investido em mudanças na estrutura de casas e apartamentos à venda. A iniciativa visa atender às necessidades da terceira idade, proporcionando mais do que conforto, mas, principalmente, segurança para os moradores.

O número de empreendimentos voltados à população idosa inclui imóveis com uma nova organização. Para isso, porém, as construtoras contam com a ajuda efetiva de um grupo de profissionais, como geriatras, gerontólogos (estudiosos da vida idosa) e arquitetos especializados em design universal.

As adaptações podem ser realizadas tanto em imóveis residenciais quanto comerciais, incluindo áreas internas e externas. Entre as alterações, as principais são:

– Interruptores mais baixos com, no máximo, 1 metro de altura, a fim de facilitar o alcance do idoso;

– Tomadas mais altas na tentativa de minimizar o esforço de abaixar e levantar para alcançá-las;

– Descargas e registros ajustados a alturas mais baixas, também com a finalidade de proporcionar mais praticidade ao morador idoso;

– Maçanetas em forma reta (como as de alavanca), ao contrário de formas redondas (como as de bolinha) para facilitar a abertura de portas e exigir menos força nas mãos;

– Portas de correr, quando possível, pois exigem menos força para serem abertas;

– Pisos do mesmo padrão, sem ressaltos ou desníveis (mesmo que de um cômodo a outro), evitando possíveis tropeços e quedas;

– Escadas de piscinas construídas em alvenaria e com corrimão, oferecendo mais segurança e firmeza aos idosos em áreas de lazer;

– Vidros sinalizados com barras de alumínio, a fim de facilitar a identificação do material e evitar possíveis confrontos;

– Vasos sanitários e boxes de banheiro com barras de apoio instaladas ao seu redor, a fim de proporcionar mais firmeza e proteção contra escorregões;

– Espaços de passagem maiores com, no mínimo, 80 cm de vão livre para garantir entradas e saídas livres para o idoso junto com seus acompanhantes, andadores e cadeira de rodas, por exemplo;

– Pisos de madeira ou cerâmicas foscas que, além de não precisarem ser encerados, não refletem a iluminação. Ou seja, ajudam a prevenir acidentes para quem tem problemas de visão.

Com essas adaptações, idosos conseguem mais facilidade na hora de se locomover e encontram nos imóveis modernos verdadeiros lares para aproveitar a terceira idade.

Fonte: Mercado Imobiliário

Anúncios

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s