MOSTRA MORAR MAIS POR MENOS DICAS ÚTEIS


 morar

SOLUÇÕES ECONÔMICAS DA MOSTRA MORAR MAIS POR MENOS

Estrutura de colchão de mola, tela de galinheiro e até sobras de materiais de construção viram recursos preciosos de decoração nas mãos dos especialistas que montaram os ambientes para a exposição.

As arquitetas Evelyn Steinberg e Giovanna Eirado revestiram uma parede inteira desta cozinha com tela de galinheiro. A estrutura pode ser usada para prender recados, receitas e acessórios (1) (Foto: Divulgação)
As arquitetas Evelyn Steinberg e Giovanna Eirado revestiram
uma parede inteira desta cozinha com tela de galinheiro. A
estrutura pode ser usada para prender recados, receitas e
acessórios (1) (Foto: Divulgação)

O que falta na sua casa para que ela fique do jeitinho com que você sempre sonhou? Se a resposta teve algo a ver comdinheiro de sobra para comprar móveis e executar projetos grandiosos de reforma, construção ou marcenaria, talvez seja a hora de repensar esse conceito. Basta uma olhada rápida nos ambientes criados por arquitetos, designers e decoradores para a11ª Morar Mais por Menos para perceber que, com um pouco de criatividade, objetos simples podem se transformar em peças únicas de decoração.

Quem gosta de reaproveitar materiais tem visto há algum tempo projetos incríveis criados a partir de caixotes de feira e pallets, daqueles usados para transportar mercadorias em feiras e supermercados. Agora, esses dois curingas ganham novas companhias, já que vergalhões, tubos de encanamento e até pedaços de gradespertencentes a janelas de construções antigas podem ser transformar em peças de decoração espertas, bonitas e econômicas.

Com 89 ambientes, montados em uma casa de quatro andares na Barra da Tijuca, a ideia da exposição é fazer com que o público pense em soluções fora do comum, incentivar menos o consumo desenfreado e mais a reutilização, inspirar e mostrar que há meios inteligentes de não desperdiçar os recursos naturais do planeta. Afinal, a sustentabilidade não é mais uma questão de escolha e sim de sobrevivência.

Reunimos aqui algumas das melhores ideias do evento. Aproveite!

Nesta varanda, projetada pelas arquitetas Andrea Figari e Priscila Bastos, os pallets formam a estrutura do sofá. Caixotes de feira empilhados são aproveitados como estantes e as cores dão vida ao ambiente (Foto: Divulgação)Nesta varanda, projetada pelas arquitetas Andrea Figari e Priscila Bastos, os pallets formam a estrutura do sofá. Caixotes de feira empilhados são aproveitados como estantes e as cores dão vida ao ambiente (2) (Foto: Divulgação)
Nathália Santos Bertoli e Miguel Capanema usaram a criatividade ao escolher a mesa de centro desta sala. O objeto é a estrutura interna de um colchão de molas (Foto: Divulgação)Nathália Santos Bertoli e Miguel Capanema usaram a criatividade ao escolher a mesa de centro desta sala. O objeto é a estrutura interna de um colchão de molas (3) (Foto: Divulgação)
Em vez de apelar para o quebra-quebra, a arquiteta Gabriela di Toma criou uma padronagem de azulejo com adesivos na parede que abriga a TV  À dir., Anna Beatriz Fadul transformou vergalhões que sobraram de uma obra em um jardim vertical com samambaias (Foto: Divulgação)Em vez de apelar para o quebra-quebra, a arquiteta Gabriela di Toma criou uma padronagem de azulejo com adesivos na parede que abriga a TV (4). À dir., Anna Beatriz Fadul transformou vergalhões que sobraram de uma obra em um jardim vertical com samambaias (5) (Foto: Divulgação)
Eram grades de janelas de antigos casarios em demolições no interior de Minas Gerais. Agora, são floreiras cheias de estilo. O garimpo foi trabalho da arquiteta Anna Beatriz Fadul (Foto: Divulgação)Eram grades de janelas de antigos casarios em demolições no interior de Minas Gerais. Agora, são floreiras cheias de estilo. O garimpo foi trabalho da arquiteta Anna Beatriz Fadul (6) (Foto: Divulgação)
Para não precisar investir em um tecido estampado, a dupla Fernanda Dorta e Magda Alvarenga optou por uma solução mais pessoal: grafite no móvel! (Foto: Divulgação)Para não precisar investir em um tecido estampado, a dupla Fernanda Dorta e Magda Alvarenga optou por uma solução mais pessoal: grafite no móvel! (7) (Foto: Divulgação)
A colorida brinquedoteca foi criada como um cenário lúdico, com cores primárias. O móvel-brinquedo é um delírio para qualquer criança e foi construído a partir de sobras de madeira. O projeto é de Ana Cano Milman e Lavínia Jobim  (Foto: Divulgação)A colorida brinquedoteca foi criada como um cenário lúdico, com cores primárias. O móvel-brinquedo é um delírio para qualquer criança e foi construído a partir de sobras de madeira. O projeto é de Ana Cano Milman e Lavínia Jobim (8) (Foto: Divulgação)
O espaço reservado para o quarto do bebê era pequeno, mas Bruna Maciel e Letícia Loureiro driblaram o problema, revestindo uma parede. Elas também usaram móveis que continuam úteis ao longo do tempo: a poltrona vira cama e lousa (Foto: Divulgação)O espaço reservado para o quarto do bebê era pequeno, mas Bruna Maciel e Letícia Loureiro driblaram o problema, revestindo uma parede. Elas também usaram móveis que continuam úteis ao longo do tempo: a poltrona vira cama e lousa (9) (Foto: Divulgação)
As arquitetas Dolores Mafarelli e Juliana Buomgiovani usaram uma faixa de grama sintética para tornar única a parede deste quarto infantil. O acessório pode ser usado para fixar fotos e recados. Outro detalhe: o “lambri” é, na verdade, feito com placas Eu (Foto: Divulgação)As arquitetas Dolores Mafarelli e Juliana Buomgiovani usaram uma faixa de grama sintética para tornar única a parede deste quarto infantil. O acessório pode ser usado para fixar fotos e recados. Outro detalhe: o “lambri” é, na verdade, feito com placas Eucatex perfuradas (10) (Foto: Divulgação)
Tubos e conexões viraram prateleiras e luminárias neste espaço de leitura, projetado pela arquiteta Paula Müller. Ela pintou os objetos de aço com tinta preta (Foto: Divulgação)Tubos e conexões viraram prateleiras e luminárias neste espaço de leitura, projetado pela arquiteta Paula Müller. Ela pintou os objetos de aço com tinta preta (11) (Foto: Divulgação)
TEXTO VANESSA LIMA – Revista Casa & Jardim
Anúncios

Nos ajude a fazer o melhor. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s