Imobiliária – Saiba o que é preciso para montar a sua – Parte II


Imobiliária

Prezado Leitor:

Após postar o artigo Imobiliária – Saiba o que é preciso para montar a sua, recebemos centenas de e-mails solicitando mais dicas a respeito do tema, considerando que este é um assunto de grande utilidade para todos nós, pesquisamos mais a respeito e encontramos no site do SEBRAE um artigo mais detalhado que vamos compartilhar a seguir.

Desejamos muito sucesso neste novo desafio e colocamos nosso blog a sua disposição para divulgar seu negócio!

Apresentação

Aviso: Antes de conhecer este negócio, vale ressaltar que os tópicos a seguir não fazem parte de um Plano de Negócio e sim do perfil do ambiente no qual o empreendedor irá vislumbrar uma oportunidade de negócio como a descrita a seguir. O objetivo de todos os tópicos a seguir é desmistificar e dar uma visão geral de como um negócio se posiciona no mercado. Quais as variáveis que mais afetam este tipo de negócio? Como se comportam essas variáveis de mercado? Como levantar as informações necessárias para se tomar a iniciativa de empreender?

Imobiliária é uma modalidade de empresa que atua no mercado imobiliário, na intermediação de venda ou locação de imóveis, tais como: casas e apartamentos, salas e escritórios, bem como na administração de imóveis locados. Pela venda ou locação de um imóvel a imobiliária ganha uma comissão, a qual é devida pelo dono do imóvel. Uma imobiliária precisa ser credenciada pelo CRECI – Conselho Regional de Corretores de Imóveis, cuja instituição pode ser encontrada nos estados da federação e no distrito federal.

As imobiliárias desempenham um trabalho essencial de aproximação entre o interesse dos proprietários de imóveis em vender ou alugar seu bem e o desejo dos pretendentes a aquisição ou locação de tais bens, tornando-se um elo entre essas duas partes e intermediando a negociação de forma direta ou partilhada, o que torna o negócio de venda e locação de imóveis mais simples e seguro.

O segmento empresarial de imobiliária tornou-se muito importante com o crescimento das cidades, pois comprar o imóvel ideal passou a ser um processo que envolve muita pesquisa, bem como possibilitou o aumento de investimentos na área imobiliária, transformando esse mercado num dos principais componentes da economia nacional.

Este documento não substitui o plano de negócio. Para elaboração do plano consulte o Sebrae mais próximo.

Mercado

O Brasil se apresenta em uma posição de destaque na comparação com as grandes potências mundiais, colocando-o em um ambiente favorável para o desenvolvimento da economia em diversos cenários e aspectos, inclusive no segmento de imóveis.

Nos últimos anos o Brasil passou por algumas transformações políticas e sociais que fortaleceram a economia nacional e contribuíram para a melhoria das condições de vida da população em geral. Houve um aumento da renda média dos brasileiros, especialmente da classe C, de acordo com dados do IBGE. Fatos dessa natureza aliados ao elevado déficit habitacional constituem–se em excelente oportunidade de crescimento. Esses novos consumidores contribuíram para a elevação de vários segmentos da economia, incluindo o mercado imobiliário.

Além disso, alguns indicadores do comportamento brasileiro mostram uma nova realidade para o desenvolvimento do setor imobiliário, tais como:
• Continuidade do crescimento da população brasileira;
• Aumento do número de jovens na chamada faixa economicamente ativa, incluindo-os no mercado potencial para o segmento;
• Diminuição do número de moradores por residência aliado ao desejo de independência dos brasileiros, que cada vez mais cedo desejam realizar o sonho da casa própria.

Aliado a esses indicadores o governo brasileiro vem implementando políticas públicas na área habitacional, como é o caso do Programa Minha Casa Minha Vida, que tem proporcionado forte aquecimento no mercado imobiliário.

O PIB do setor imobiliário superou a marca de R$ 170 bilhões por ano em 2012 e pode chegar, em menos de uma década, a R$ 270 bilhões, de acordo com um estudo divulgado no segundo semestre de 2012 pela Ernst & Young Terco. Neste montante, há um dado importante a ser analisado: cerca de R$ 5 bilhões a R$ 10 bilhões são provenientes do capital estrangeiro.

O valor registrado em 2012 é recorde, mas ainda é pequeno se comparado ao alto déficit habitacional acumulado em nosso país em função da necessidade de renovação dos imóveis, do próprio crescimento da população e da diminuição do número de pessoas por moradia.

De acordo com dados do SECOVI/SP, o volume de crédito imobiliário concedido no país também aponta para cima. De janeiro a junho de 2013, o SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) concedeu R$ 49,6 bilhões em financiamento, representando um aumento de 34% diante do crédito cedido no primeiro semestre de 2012 (R$ 37 bilhões).

Esse movimento de recursos representou 244,7 mil unidades beneficiadas com contratação no primeiro semestre de 2013, uma alta de 14% diante de 214,3 mil unidades contratadas em igual período do ano passado.

O mercado apresenta tendência de alta na produção de imóveis, devido a políticas de redução das taxas de juros anuais, aumento de recursos disponibilizados pelos bancos e a força da demanda devido ao déficit habitacional brasileiro.

O negócio de imobiliária continua sendo promissor, no entanto, o novo empreendedor deverá tomar cuidados especiais, realizando pesquisas e elaborando plano de negócio confiável. O mercado está se estruturando com grandes imobiliárias ligadas às construtoras e incorporadoras, apresentando serviços de melhor qualidade ao cliente, com práticas de gestão cada vez mais apuradas.

Localização

A localização de uma imobiliária deve ser considerada como um fator de alta importância para o sucesso do negócio e deve estar alinhada com a estratégia geral do empreendimento.

Dentre todos os aspectos importantes para a escolha do ponto, deve-se considerar prioritariamente a densidade populacional, o perfil dos consumidores locais, a concorrência, os fatores de acesso e locomoção, a visibilidade, a facilidade de estacionar no local e a segurança e limpeza do local.

Para uma escolha segura, outros detalhes devem ser considerados, como:
– O imóvel atende às necessidades operacionais referentes à localização, capacidade de instalação do negócio, possibilidade de expansão, características da vizinhança e disponibilidade dos serviços de água, luz, esgoto, telefone e internet?
– O ponto é de fácil acesso, possui estacionamento para veículos e conta com serviços de transporte coletivo nas redondezas?
O local está livre de ruídos excessivos, maus odores, poluição do ar, inundações e outros riscos?
– As atividades a serem desenvolvidas no local respeitam a Lei de Zoneamento ou o Plano Diretor do Município?
– A legislação local permite o licenciamento das placas de sinalização?

Uma boa localização é aquela que favorece o acesso das pessoas, com o menor grau possível de dificuldade. Uma imobiliária deve estar instalada em local de grande frequência de público, próxima a shoppings, centros comerciais, ruas ou avenidas movimentadas, ou outros locais de grande fluxo de pessoas, que favoreça o estacionamento de veículos e possua boas condições ambientais para uma permanência agradável da clientela.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), a definição da melhor localização – ponto – é um pouco mais complexa do que aparenta, pois envolve variáveis antagônicas, como alto fluxo de pessoas e custo acessível. O melhor ponto não é necessariamente aquele que proporcionará o maior faturamento, e sim aquele que trará o melhor resultado. Para tanto, deve-se conhecer profundamente as particularidades do negócio em questão.

Exigências Legais e Específicas

O empreendedor de uma empresa imobiliária deverá cumprir algumas exigências iniciais, quais sejam:
Registro:
a) Registro da empresa nos seguintes órgãos:
• Junta Comercial;
• Secretaria da Receita Federal (CNPJ);
• Secretaria Estadual de Fazenda;
• Prefeitura do Município para obter o alvará de funcionamento;
• Enquadramento na Entidade Sindical Patronal (empresa ficará obrigada a recolher por ocasião da constituição e até o dia 31 de janeiro de cada ano, a Contribuição Sindical Patronal);
• Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”;
• Corpo de Bombeiros Militar;
b) Visita a prefeitura da cidade onde pretende montar a sua imobiliária para fazer a consulta de local e emissão das certidões de Uso do Solo e Número Oficial.
c) Somente poderá comercializar imóveis após os devidos registros perante o CRECI – Conselho Regional de Corretores de Imóveis -, além desse registro da imobiliária junto ao CRECI deve-se também trabalhar exclusivamente com corretores devidamente registrados junto a esse conselho, e ainda atentar à legislação que segue:
• Lei nº. 6.530, de 12 de maio de 1978. Dá nova regulamentação à profissão de Corretor de Imóveis, disciplina o funcionamento de seus órgãos de fiscalização e dá outras providências.
• Decreto nº. 81.871, de 26 de junho de 1978. Regulamenta a Lei nº. 6.530, de 12 de maio de 1978, que dá nova regulamentação à profissão de Corretor de Imóveis, disciplina o funcionamento de seus órgãos e dá outras providências.

As empresas que fornecem serviços e produtos no mercado de consumo devem observar as regras de proteção ao consumidor, estabelecidas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) – Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990. O CDC regula a relação de consumo em todo o território brasileiro, na busca de equilibrar a relação entre consumidores e fornecedores.

O CDC somente se aplica às operações comerciais em que estiver presente a relação de consumo, isto é, nos casos em que uma pessoa (física ou jurídica) adquire produtos ou serviços como destinatário final. Ou seja, é necessário que em uma negociação estejam presentes o fornecedor e o consumidor, e que o produto ou serviço adquirido satisfaça as necessidades próprias do consumidor, na condição de destinatário final.

About PH Consultoria

Autor do Blog

Posted on 14/11/2014, in Artigos. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: