Sobre se fingir de bobo…


Bobo3.jpg
SOBRE SE FINGIR DE BOBO…
 
Atualmente trabalho numa empresa muito grande…grande mesmo…e como consequência disso tenho que conviver diariamente com diversas pessoas…na verdade com todo tipo de pessoas…pessoas boas…legais…gente que dá gosto de conhecer…gente que vale a pena qualquer minuto perto…mas também tem gente má…gente que faz de tudo pra estragar o dia dos outros…gente mesquinha…gente que torce pro circo pegar fogo e faltar água…gente que adora arrastar tudo e todos pro buraco…é preciso estar muito atento com este tipo de gente…
 
Tem um texto escrito pelo Professor Marcel Camargo que sempre me recordo e tento na medida do possível aplicar no meu dia -a dia…me fingindo de bobo.
 
Às vezes, temos que nos fingir de bobos para ver até onde chega a falsidade alheia.
 
Certas pessoas subestimam a nossa inteligência, agindo como se não fôssemos capazes de perceber o quanto estão sendo maldosas, o quanto são fingidas, o quanto não são nossas amigas de fato. Teremos que conviver com quem não gostaríamos, em algumas situações que nos forçarão a isso, porém, caberá a nós não sermos sugados para dentro de suas tempestades.
 
Em todos os setores da vida, existirão indivíduos que não gostam de ninguém, tampouco de si mesmos, que vivem insatisfeitos com tudo, de olho nas vidas alheias, para envenenar tudo o que tocarem com sua maledicência, com a maldade que domina seus corações. Eles são infelizes e pretendem disseminar sua infelicidade, pois não suportam ver ninguém alegre – a luz lhes ofusca os olhos.
 
Infelizmente, a vida real é recheada de vilões, tais como aqueles das novelas, filmes e livros, e nos depararemos com eles, uma hora ou outra. Teremos que nos manter equilibrados e fortes, pois a miséria emocional costuma contagiar ambientes e pessoas, ou seja, quanto mais seguros estivermos quanto a tudo o que nos faz felizes e ao que somos de fato, nada nos distanciará de nossa essência.
 
Muitas vezes, teremos que nos fingir de bobos mesmo, como se nada percebêssemos, como se não soubéssemos das más intenções da falsidade que se aproxima. Precisaremos ouvir as fofocas, assistir às dissimulações, fingindo acreditarmos nas fantasias maldosas do colega. Iniciar embates com quem mente o tempo todo é inútil, pois ele está acostumado a sustentar inverdades e não largará mão disso. Provavelmente, nós é que esgotaremos nossas forças inutilmente.
 
O melhor que temos a fazer, nesses casos, é manter o nosso equilíbrio, exercitando a calma e a paciência, observando, como meros espectadores, o desenrolar dos fatos. Mais cedo ou mais tarde, sem dúvidas, tudo se esclarece, pois a verdade vem à tona, sempre. Ninguém foge às consequências do que se faz, do que se é. E então a pessoa sucumbirá ao peso de toda maldade que plantou em seus jardins. (…)
 
Assim é que poderemos sempre, ao final do dia, voltar e nos fortalecer junto a quem nos ama de verdade, sem fingimento.
 
É isso que faz a vida valer a pena.

About PH Consultoria

Autor do Blog

Posted on 31/10/2016, in Artigos. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: